9 de janeiro de 2016

»A Amizade dos Alunos de Hogwarts

Você já parou para pensar o quanto seria diferente a jornada de Harry se ele tivesse escolhido pela companhia de Draco Malfoy ao invés da companhia do menino de “cabelo ruivo, vestes usadas de segunda mão”? Harry provavelmente iria para a Sonserina e poderia ter se dobrado para o lado das das trevas, e quando Voldemort voltasse para fazer seus estragos, o jovem Harry já estaria do lado das trevas, o que mudaria seu destino. 

E tudo pelo fato de um garoto de 11 anos ter escolhido o tipo errado de amigos. Vemos também um exemplo de escolha errada de amizade no último livro, quando é retratada a história de Dumbledore e Grindelwald, o que levou o sabio diretor a viver coisas que ele se arrepende futuramente.
“Mas daquele momento em diante, Hermione Granger tornou-se amiga dos dois. Há coisas que não se pode fazer junto sem acabar gostando um do outro, e derrubar um trasgo montanhês de quase quatro metros de altura é uma dessas coisas.” 
– Harry Potter e a Pedra Filosofal, cap. 10, pág. 15

Após perder Sirius, que representava até então o mais próximo de família que Harry tem, Harry percebe como seria sua vida sem o apoio de Ron e Hermione, o que gerou uma das cenas mais comoventes do filme Harry Potter e a Ordem da Fênix, em que enquanto Voldemort invade a mente de Harry, ele se lembra dos momentos que passou com os amigos. E Harry, então, uma pessoa que passou seu 5° ano fechando dentro de si, passa a valorizar e a confiar cada vez mais nos seus amigos.
Rowling, por sua vez, deixa bem claro o valor que a amizade têm para alguém em seus livros: Mais especificamente, em A Ordem da Fênix, ela deixa bem claro que se nos desligamos, especialmente em tempos de tristeza, não estamos machucando apenas à nos mesmos, mas também aos nossos amigos. E se optarmos por permanecer distantes, simultaneamente não só privamos aqueles ao nosso redor dos nossos talentos e personalidade, mas também os fazemos desacreditar que eles possam lidar com o que nos afeta.
Dumbledore resume então, o sentido da amizade em Harry Potter quando, em Harry Potter e o Cálice de Fogo ele afirma: “Seremos tão fortes quanto formos unidos e tão fracos quanto formos desunidos. Só podemos combatê-lo mostrando uma ligação igualmente forte de amizade e confiança. As diferenças de costumes de língua não significam nada se os nossos objetivos forem os mesmos e os nossos corações forem receptivos.”

0 Corujas:

Postar um comentário